Mood: Nina Simone- Sinnerman (verve remixed)












Imagem: Sophie Thouvenin


Há os filmes Americanos de sábado à tarde. E depois há a vida.


Ouvem-se sobrepostos os ruídos de mil vazios em registos diferentes, frequências distintas, multiplicados por tantos outros...como uma vizinhança urbana em que a vida privada irrompe além paredes e grita ensurdecedora e desconexa. Esse ruído duro, abafo-o, abafa a minha surdez a um mundo onde os toques são distantes e as vidas nunca são ligeiras. Acho que sempre fui surda. Hoje pensei nisso de novo. E o sono não veio.

(…)

Às vezes dou conta que estou despenteada, e os caracóis vão-me desalinhando. Não me importo. Nos filmes americanos não há mulheres mesmo despentadas nem realmente ‘descalças’ sobre livros que precisam de compreender, de mãos nuas e abertas a homens que não conseguem ‘ler’. Passaram-se horas. Continuo de pés destapados em chão frio.

(…)

Nunca soube o que é que me assustava mas assusta-me o cansaço. Assusta-me não deitar os lábios noutra boca por medo de noites mal dormidas e olheiras que a vida possa dar. Assusta o medo do cansaço e o cansaço de ter medo. Nada na vida é um filme americano. A maior parte das vezes não conseguimos mesmo, antecipar o final. Aquele que imprime nos olhos o aspecto sombrio da dúvida essencial: o final. Pior: o percurso até lá. Continuo com insónias. Continuo a pensar demais… Algures deve haver o suficiente para um copo. inebriar-me o sangue, o cérebro, excitar as vísceras, diluir os medos. Algures deve haver o suficiente para dormir .

Comentários

polegar disse…
dizia-se ontem n'"A Praia" que sonhamos muito mas nunca esperamos que nos aconteça coisas como nos filmes...
Sandro disse…
Já te disse que adoro ler-te não já?
Que bem me fazes amiga.
Um beijo..
Sabes, a poesia não é só em verso. E a Nina Simone é semrpe uma boa escolha para acordar... especialmente acompanhado.
mood disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
homesick.alien disse…
bom. muito bom.

Mensagens populares