Mood: Stan Getz, Samba Triste

Ouvir

Não sei quando começou.
essa fantasia
que haveria dia
em que acabava a dor
Um choro
baixinho p'ra não incomodar
ou para a fúria não rebentar

Para não acordar 
ninguém
as gotas soltas,
conta-gotas
amortecer a frustração
cravada ao chão
pra não fruir
na vertigem do vazio
chão sem tecto 
e frio

A fantasia que no dia X
acabava a angústia
e me levava por aí a ser feliz

Hoje sai à rua
pisei o chão de pé inteiro
não aceitei nada por meio

balancei a provocação
carrego o mundo no seio
ninguém me leva de passeio
felicidade hoje é este coração

Comentários

Lana disse…
fiquei sem perceber se foste tu k escreveste ou nao...mas tb n importa pk de qualquer maneira..gostei :)
Richie disse…
Olá mood,

Gosto dessa força, dessa garra de viver, sempre de cabeça erguida, tendo o Sonho como Norte e levando a ternura pela mão.

Muito bom!

Beijinhos mood

P.S. Desejo-te um passeio feliz! Com esse teu coração :o)
Profundamente Lindo :) Beijo Grande *
H. disse…
... q bonito! :)
ebola disse…
Muito, muito bom, já dizia o outro que o "sonho comanda a vida"
Não falo de amor mas sim do facto de passarmos muito tempo com pessoas que não conheçemos.
Gostei do poema.

*
Ninagasol disse…
Muito bonito. E sonha, sonha sempre...
Quero agradecer os teus comentários e retribuir um beijinho grande.
Bom f-d-s. ;)
ASHTRAY disse…
Mas no fim ... no fim o que é que fica?

Mensagens populares